segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Behind green eyes


Eu o observei por meses, eu o achava incrível, foram apenas poucas palavras trocadas, mas eu sabia que tinha algo de errado. Nesse dia ele estava sem óculos e foi quando eu o enxerguei. Por trás daqueles olhos verdes se escondia a tristeza de uma vida vazia.
Consegui conversar com ele, entendi cada parte de sua vida e a sua dor parecia um pouco com a minha e, depois de muito tempo, me senti viva de novo. Foi como se eu soubesse como resolver os problemas dele ou talvez eu só fosse bagunçá-lo ainda mais. Quem sabe? Fiquei triste em saber que ele não estava bem... Eu tomei aquela dor pra mim, não do jeito que eu queria, pois eu realmente queria tomá-la inteira pra mim, para que ele voltasse a sorrir.
Estranho foi como eu nunca havia reparado naqueles olhos. Verdes por fora e contornados de um azul escuro, quase preto. Percebe-se um pedido de socorro, um pouco de atenção e um abraço. Queria poder oferecer mais de mim.
Falando assim parece até que eu me apaixonei e talvez (se durasse mais) eu derreteria diante daquele brilho.
Esses olhos... nunca mais irei esquecê-los.


"Mas meus sonhos não são tão vaziosComo minha consciência os faz parecerEu passo horas só de solidãoMeu amor é uma vingançaQue nunca será livre"

Um comentário:

  1. Achei o texto bastante profundo.
    É interessante pensar quantas coisas existem por trás dos olhos das pessoas(tristezas,alegrias etc).

    Páginas em Preto

    Beijos

    ResponderExcluir